Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Aldir Blanc’

Lua sobre o sangue – Aldir Blanc

“Todo mundo é carioca, mas Aldir Blanc é carioca mesmo..” Já dizia Dorival Caymmi sobre o poeta “da vida, do amor, da cidade”. E o “ourives do palavreado” não fez por menos nessa linda homenagem ao salgueiro, em paceria com Cláudio Jorge.

Do clássico e esplendoroso disco Aldir Blac 50 anos.

É o Léo Brito que está falando aqui…rs

Lua Sobre Sangue – Salgueiro
Aldir Blanc e Cláudio Jorge

“Se eu falar no Salgueiro
É porque são muitas palavras que eu quis
Pois não basta um idioma inteiro
Pra dizer o que o Salgueiro diz

Imaginar o Salgueiro
Lua sobre o sangue de linda mulher
É preciso o Universo inteiro
Pra mostrar o que o Salgueiro é

Canto Gargalhada na voz do Anescar
Geraldo Babão e o Bala são de lá
Noel Rosa de Oliveira, Pindonga e Iraci, o samba vem daí

Quando eu deixar o Salgueiro
Sinto que o céu não irá me agradar
Pois não basta o paraíso inteiro
Pra saudade que o Salgueiro dá

Canto Gargalhada na voz do Anescar
Geraldo Babão e o Bala são de lá
Noel Rosa de Oliveira, Pindonga e Iraci, o samba vem daí”

Anúncios

Read Full Post »

Aproveitando a folga pra postar mais uma bela canção. Parafraseando o amigo Fernandinho, quando escutávamos essa música: “Quando é Aldir Blanc, é tudo mais vagabundo, né companheiro?”. É a faixa seis do álbum Samba na Cidade. Sem mais!

Todo dia você me avalia e diz que eu mudei
Onde foi que eu errei?
Tento fugir do meu samba você me esculhamba
Diz que eu tentei ser bamba, mas falhei
No vento que venta lá, preciso te dizer
Que também não sei quem é você

Faz tanto tempo, que tento entender você
Você me olha, e nada de ver você
A luz da minha saudade queima sem saber
Te abraço sem achar você
Olha no meu coração que insiste em renascer
Faço tudo pra encontrar você.

abs,
Brito

Read Full Post »

50 anos de um MESTRE


“Aldir Blanc é compositor carioca. É poeta da vida, do amor, da cidade. É aquele que sabe como ninguém retratar o fato e o sonho. Traduz a malícia, a graça e a malandragem. Se sabe de ginga, sabe de samba no pé. Estamos falando do OURIVES DO PALAVRIADO. Estamos falando de poesia verdadeira. Todo mundo é carioca, mas Aldir Blanc é carioca mesmo”. Faço minhas as palavras de Dorival Caymmi e ainda adiciono ao que ele “traduz” a vagabundagem. Essa perna em ênfase na capa é da cobiçada Monique Evans, pelo menos na época que foi lançado o CD!

1 – Dorival Caymmi – Apresentação

2 – Carta de Pedra(Igreja da Penha) – (Aldir Blanc/Guinga) Part. Especial – Carol Saboya voz

3 – Pianinho ( Aldir Blanc/Edu Lobo) Part. Especial – Edu Lobo voz

4 – Siameses ( Aldir Blanc/João Bosco) Part. Especial – Danilo Caymmi e Nana Caymmi vozes

5 – Anel de Ouro ( Aldir Blanc/Raphael Rabello)

6 – Na Orelha do Pandeiro ( Aldir Blanc/Bororó/Lúcia Helena) Part. Especial – Rolando voz

7 – Pot-Pourri: Canário da Terra ( Aldir Blanc/João de Aquino) & Negão Nas Paradas ( Aldir Blanc/Guinga)

8 – Vim Sambar ( Aldir Blanc/Cacaso/João Bosco) Part. Especial –

9 – Mastruço e Catuaba ( Aldir Blanc/Cláudio Cartier) Part. Especial – Nei Lopes, Walter Alfaite e Wilson Moreira vozes

10 – Lua Sobre Sangue(Salgueiro) ( Aldir Blanc/Claudio Jorge)

11 – Pot Pourri: Nação ( Aldir Blanc/João Bosco/Paulo Emílio) & Quarelas do Brasil( Aldir Blanc/Maurício Tapajós) & Saudades da Guanabara ( Aldir Blanc/Moacyr Luz/Paulo Cesar Pinheiro) Part. Especial – Emílio Santiago voz

12 – Crescente Fértil ( Aldir Blanc/Ed Motta) Part. Especial – Ed Mota voz

13 – Pequeno Circo Íntimo ( Aldir Blanc/Ivan Lins/Paulo Emílio) Part. Especial – Ivan Lins voz

14 – Cegos de Luz ( Aldir Blanc/Ivan Lins) Leila Pinheiro voz

15 – Maçã Tatuada ( Aldir Blanc/Moacyr Luz) Obs: Essa melodia foi feita para uma música especial paraos 50 anos da GAL, mas o Aldir … Part. Especial – Fátima Guedes voz

16 – Reencontro ( Aldir Blanc/Moacyr Luz) Clarisse Grova voz

17 – Sonho de Válvulas ( Aldir Blanc/Gilson Peranzzetta) Part. Especial – Cris Delanno voz

18 – Moonlight Serenade ( Aldir Blanc[versão]/Glenn Miller/Mitchell Parish)

19 – Retrato Cantado ( Aldir Blanc/Márcio Proença)

20 – 50 Anos ( Aldir Blanc/Cristóvão Bastos) Part. Especial – Paulinho da Viola voz

21 – O Bebado e o Equilibrista ( Aldir Blanc/João Bosco) Part. Especial – Betinho e MPB4 vozes

Baixe Aqui

Read Full Post »

Aldir Blanc

Vida Noturna – Aldir Blanc

Consegui galera, depois de muito tempo posto aqui no Blog e não podia começa melhor. Vida Noturna, o CD traz pela primeira vez o compositor e letrista Aldir Blanc cantando suas parcerias com Guinga, Moacyr Luz, Maurício Tapajós, Hélio Delmiro, dentre outros. Com arranjos, piano e acordeon de Cristovão Bastos e violão de João Lyra, o álbum marca também a volta do amigo João Bosco, separado de Aldir há 20 anos, que canta e toca violão na faixa-título e em Me dá a Penúltima. Guinga e Moacyr também emprestam suas vozes ao parceiro no disco.
Galera muita atenção para Dois Bombons e uma Rosa, que ironiza o fim de um romance e mostra toda a ´´vagabundagem“ desse compositor: “Não há xampu, não há creme que apague ou que desmarque da tua pele o meu beijo fedendo a conhaque” ou Dry, parceria com Moacyr Luz, na qual o autor, na voz de uma mulher dispara “Fiquei pendurada no adeus como um velho avental” ou ainda em Reposta ao Tempo, dele e Cristovão Bastos, que zomba do tempo que “se rói com inveja de mim, me vigia querendo aprender como eu morro de amor pra tentar reviver” esta também gravada pela Nana Caymmi. Destaque também para a música Recreio das Meninas, alô companheiro Fernandinho, enfim se deliciem com mais esta obra do mestre.

Baixe aqui

Read Full Post »

Galos de Briga

Aí galera,

Taí um dos CD`s do Aldir com o João. Atenção para música 2, onde o cara bate na mulher
porque gritou gol do flamengo. Tem muita coisa boaa…

Baixe Aqui

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: