Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘João Nogueira’

Dama da noite

Um pouquinho de João pra curar a ressaca. Linda homenagem à madrugada, dele com o Tapajós.

Dama da noite
(João Nogueira e Maurício Tapajós)

À noite a cidade é mais bonita
O maior pintor tenta e não imita
E até o poeta que vive na noite
Falando das coisas mais lindas
Falou que falou e ainda não se explica
Que à noite a cidade é mais caprichosa
A rua com a lua é bem mais formosa
O bar doce lar dos boêmios
Aonde os amores são gêmeos
Refúgio de quem quer viver na noite
À noite a cidade é mais bonita
O maior pintor tenta e não imita
E até o poeta que vive na noite
Falando das coisas mais lindas
Falou que falou e ainda não se explica
Que à noite a cidade é misteriosa
É dama de negro cheirando à rosa
De briga, de ódio ou de tédio
De amor, de veneno ou remédio
Eu juro que eu quero morrer na noite

Abs,
Brito

Read Full Post »

Só pra movimentar um poco essa budega! Coração de Malandro, de Jão Nogueira & Paulo César Pinheiro. É outra história, companheiros!

Coração de Malandro by leobrito

É do álbum João – 1988, que você pode escutar aqui!

Não consegui a letra!
: /

Read Full Post »

Nelson Cavaquinho e Gerson Filho

Dos filhos meus
O caçulinha é o fim
Saíram pai, ele e igualzinho a mim?
Já esta de olho na filhinha do vizinho
Ai ao lado
Parece que mais tarde isso não vai dar bom resultado

Cantar um samba para ele e de colher
Ele tem 7 anos
Só diz assim:
Papai me arranja uma mulher

Já estou preocupado
Com os atos do pimpolho
Ao passar por uma jovem ele logo pisca o olho
Se entro num barbeiro
Ele também quer se barbear
Diz que é Vasco e ate um charuto o garoto quer fumar
Cumprimenta todo mundo
Como adora uma viola
Cismou que a Teresinha agora esta
Lhe dando bola

Read Full Post »

Rocinha – Rainha das Favelas

Um dos poucos sambas que falam da Rocinha. Retratando o surgimento de uma favela, de uma comunidade, de uma cidade e finalmente de uma Escola de Samba. Como dizem os Mestres Paulo Cesar Pinheiro e João Nogueira, mais uma vez parceiros na criação, ” Rocinha ja faz parte da Aquarela / Da poesia do Rio de Janeiro”.

Quero destacar a parte final da música que diz:
“Tem também,
Não há razão pra se guardar segredo
A moçada que “mete o dedo”
A malandragem que “mete a mão”
(mole não…)
Tem que tem
Mas pra falar tem que ter respeito
A Rocinha mora no meu peito
Do lado esquerdo do meu coração”

E parafraseando nosso companheiro Fernandinho: ” Isso é Outra história”.

Rocinha. João Nogueira e PC Pinheiro.

E segue a letra completa.
ROCINHA
(João Nogueira e Paulo César Pinheiro)

Junto ao mar
Num morro que ainda era despovoado
E dividia a Gávea e São Conrado
Nasceu uma favela
Moram lá pedreiros,carpinteiros,costureiras
Cresceu demais
Já não tem mais fronteiras
E tornou-se grande e bela
Foi assim
Graças à força da comunidade
Que em pouco tempo já virou cidade
Hoje das favelas é a rainha
No Carnaval
O samba por lá também rola
E até já fundou sua Escola
E na passarela é a caçulinha
Que satisfação…
É com grande prazer que exalto
A união entre morro e asfalto
Na favela da Rocinha
Rocinha também tem a sua imagem
Na capela abençoando o dia a dia
Nossa Senhora da Boa Viagem
Se ilumina quando bate Ave Maria
Rocinha já faz parte da aquarela
Da poesia do meu Rio de Janeiro
Salve essa gente de bem que mora nela
Lutando para ser feliz o ano inteiro
Tem também,
Não há razão pra se guardar segredo
A moçada que “mete o dedo”
A malandragem que “mete a mão”
(mole não…)
Tem que tem
Mas pra falar tem que ter respeito
A Rocinha mora no meu peito
Do lado esquerdo do meu coração

Grande abraço. Leandro Mattos.

Read Full Post »

João Nogueira – Programa Ensaio

Taí o que vocês queriam, não sei se completo! Abraços

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: